Desde os primórdios, ate hoje em dia, o disquete ainda faz o que o disquete fazia... Grava, armazena e lê informações em uma mídia magnética! E nos primórdios existiam algumas copias de certos micros (clones), e para nossa sorte compatibilidades.
Uma das peças raras é a interface de disquete para TK2000, e uma compatibilidade é com as inúmeras interfaces para os clones APPLEII com alguns pequenos redirecionamentos que o Fabio Belavenuto imortalizou no seu desenho que esta publicada em diversos lugares (dizem que já foi impresso em caixa de leite e verso de caixa de cereal), porem ate então não houve uma alma caridosa que ligasse os fios como descrito no seu desenho, e como sou chamado de APAIXONADO PELO TK2000 não pude perder a chance desse pioneirismo.
Tudo começa tendo o desenho do Fabio.


Com a teoria em mãos, agora e arrumar a parte FISICA e com uma placa DISK APPLE II em mãos pude notar que ela tem o mesmo encaixe da antiga ISA de PC. Os mais sábios tem o nome disso, mas pra mim e compatibilidade e sorte!
Placa mãe 486 para retirar o slot fêmea, placa IDE para pegar o slot macho e onde serão montados os CIs e slot fêmea.

   

Depois de desmontado, recortei a placa IDE e o slot fêmea na largura e quantidade de vias da placa DISK APPLE II – 50 vias. A placa foi lixada para remover todas as trilhas existentes evitando ligações indesejadas e erradas. Observe que foi preciso abrir alguns furos do encaixe do slot que não existiam e alargar os existentes.


   

Já para os CIs, por sorte já existiam dois CIs na placa IDE que deixaram a furacão e só foi encaixar. Para ligar nada como as vias do cabo flat de HD ou Drive PC .

   

Observem a “colinha do Fabio” da posição do PINO 1 de cada elemento.

 

 

Para facilitar as ligações da parte superior (pino 1 a 25), soldei as vias do SLOT antes de encaixar na placa. As vias inferiores (pino 26 a 50) serão feitas por baixo.


   

Comecei pelas ligações dos CIs, pois depois ficaram encobertas pelas vias. Observem que cada CI precisa ser alimentado com 5V no pino 16 e Terra no pino 8. Isso e OBVIO para muitos mas não para mim que sou leigo! rs

   

Terminada todas as ligações dos CIs, começa preparando as vias diretas.

   

Essa fase eu considerei dar “tapa em gato morto”. Fácil fácil!


   

Terminada a “brincadeira”, chegou a hora de por em pratica tudo que foi feito. Não que eu não confiasse no desenho do Fabio, mas por precaução usei um segundo TK2000 que tenho e comecei gerando uma copia do meu disco mestre que ate então era “filho único de mãe solteira”!  Iniciei os trabalhos com a interface original que estava ali para dar apoio e moral. Vá que ligo direto e PUFFFFFFFFFFFFFFFFFFF.

   

Copia Feita, agora era hora de dar boot pela interface DISK APPLE II ligada via Adaptador.

   

SUCESSO!!!! E pra comemorar uma jogadinha em OTHELO que vem no disco mestre

   

Observem a função da interface original dando apoio em tudo!

   

E para finalizar, o adaptador em detalhe em cima do desenho que deu origem a tudo. Observem que a etiqueta que identifica a placa mãe ainda estava adesivada e ironicamente batizou nosso adaptador de TOMATO BOARD.

   



Agradešo ao Claudio, pelo passo-a-passo e pelo excelente trabalho.